Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Conheça o escritor, poeta, cordelista e músico Abelardo Nogueira

Abelardo Nogueira é natural de Aracoiaba-CE, e já viajou por muitos lugares, em vários estados do Brasil principalmente Norte e Nordeste e regiões de fronteiras, como Peru e Colômbia, atuando como músico e desenvolvendo seus trabalhos literários. 

Abelardo Nogueira, nasceu no Sítio Jacaré,  Aracoiaba-Ce, Filho de Bartolomeu Batista Xavier e Francisca Chagas Nogueira Xavier,
agricultores, junto dos quais viveu parte de sua vida ajudando no sustento da família.
Ainda na adolescência escrevia seus poemas e apaixonado pela literatura e a música,
passou a morar em Aracoiaba, onde estudou no colégio Almir Pinto e ali, concluiu o
ensino médio. Na luta por melhoria de vida e em busca dos seus sonhos, foi para a
capital Fortaleza, fez o curso de extensão em música pela Universidade federal do
Ceará, UFC. Músico, poeta, trovador e cordelista, viajou para vários lugares. Em
Manaus, onde morou por alguns anos, publicou seus primeiros livros, “CONHECENDO
MANAUS” cordel, e “UMA JANELA NO HORIZONTE” poesia. Ex-aluno e discípulo
da escritora Ana Maria Nascimento, foi homenageado com um acróstico pela mesma no
seu livro “CIRANDA DE ESTRELAS”. Participou da Coletânea “ HISTÓRIA
EM RETALHOS” com o poema “ARACOIABA” lançado em 2012. De
volta ao Ceará, torna-se participante ativo dos concursos de poesia (entre outros) o da UBT-Maranguape, obtendo em todos eles, vasta classificação. Em 2013 classificou em segundo lugar o cordel “BALNEÁRO CASCATINHA”.
Ainda em 2013 e 2014 e 2015, inúmeras trovas, bem como, soneto, acróstico, etc. Em 2015 ao escrever sobre o músico MANASSÉS DE SOUSA, um dos maiores instrumentistas do Brasil obteve 8 classificações em várias modalidades. inclusive em primeiro lugar , um cordel além de trovas, acróstico, soneto, verso livre, etc.
Entre os seus trabalhos publicados estão, inúmeros cordéis, causos, trovas, um  livro em coautoria e em parceria com  ACE(Associação Cearense de Escritores) e a EDITORA PRÊMIUS que será lançado em dezembro na CASA DE JUVENAL GALENO EM FORTALEZA., e também várias participações em coletâneas das quais duas da AAFROCEL (Academia Afrocearense de Letras) e mais um livro pronto para ser publicado.
O apego às raízes, a cultura e ao seu povo sempre foi uma marca permanente nos seus
poemas sem, no entanto, privar-se de escrever sobre temas que lhe sejam oportunos.

SONETO ITINERANTE Eis que me norteia, o teu querer pungente. Por caminhos longos e fontes tão puras Com renhidas forças e sanas loucuras Contemplando o brilho de um sonhar contente. Qual sorte me guia sem volver-me à dor Quão distinto gesto sempre a revelar O primor dos atos a eternizar O sublime zelo por um grande amor. E por fim, sem pejo, medo ou desalento, Cujo ego cheio de contentamento Urge por direito, em mim, pois, transbordar. Como o rio segue tão perenemente, Vou ao teu encontro, qual água corrente, Que busca o destino, o infindo mar!



PRÊMIOS DE ABELARDO NOGUEIRA: